13/07/2018

Fórmula shampoo infantil sem sal

Como fazer shampoo infantil sem a adição de sal
Este shampoo infantil contem em sua formula componentes suaves, o Diestearato de Polietilenoglicol 6000 confere a esta formulação baixa irritabilidade dérmica na pele e para os olhos, além de possuir excelente ação de espessamento, evitando a adição de espessantes como o Cloreto de sódio no acerto da viscosidade.

Diestearato de Polietilenoglicol 6000 é um componente químico para ser utilizado em formulações cosméticas que tenham como objetivo a suavidade, pode ser utilizado em fórmulas de xampus de uso diário, xampus infantis, sabonetes líquidos, sabonetes cremosos, xampus medicinais, banhos de espuma e em outras formulações cosméticas. 

Tween 327 é um matéria-prima utilizada em cosméticos, como em xampus Infantis, pois possui baixo grau de irritabilidade, sendo assim esse tensoativo pode ser utilizado como co-tensoativo em formulações que tenham como apelo a suavidade.

O Cocoamidopropril betaína é um excelente co-tensoativo anfótero, pode ser utilizado em associação com tensoativos aniônicos, catiônicos e não iônicos, favorecendo seu uso em formulações de shampoos, produtos para banho, cremes de limpeza e outras formulações cosméticas.
fórmula grátis shampoo para crianças

Em produtos capilares, o Cocoamidopropril betaína reduz a carga estática (promove condicionamento nos cabelos) e melhora a penteabilidade (facilita o pentear dos fios) dos cabelos. Por ser um tensoativo anfótero, deixa a formulação com características suaves.

O Anfótero em associação com tensoativos aniônicos (Como o Lauril presente nesta fórmula), favorece o espessamento da formulação, o que reduz a quantidade de eletrólitos e de outros espessantes para ajustar a viscosidade.

Já o Lauril éter sulfato de sódio é o espumante mais utilizado em fórmulas de shampoos e sabonetes líquidos, promove a formação de bastante espuma e possui ação de detergência. Também é utilizado como formador de espuma em muitos produtos de limpeza, em detergentes líquidos, sabões líquidos, limpa vidros e outras fórmulas de domissanitários.

Embora seja um xampu suave de uso infantil utilizado para a limpeza e higienização dos cabelos e couro cabeludo de crianças, evite o contato do produto com os olhos e a boca das crianças ao ser utilizado.

Fórmula para fazer 10 kg de shampoo infantil sem a adição de sal:
Lauril éter sulfato de sódio 1000 g
Diestearato de Polietilenoglicol 6000 100 g
Tween 327 570 g
Cocoamidopropil betaína 1000 g
kathon CG 10 g
Água deionizada 7300 g
Ácido cítrico qs
Essência 20 g
Modo de fazer o shampoo infantil sem a adição de sal:
Fase 1) Em um recipiente de aço inoxidável adicione o Lauril éter sulfato de sódio, Diestearato de Polietilenoglicol 6000, Tween 327, Cocoamidopropil betaína. Em seguida aquecer até a temperatura de 70°C.

Fase 2) Em outro recipiente aqueça a Água deionizada até a temperatura de 80°C.

Aguardar ambas das fases esfriarem até temperatura ambiente.

Depois incorporar à frio a Fase 2 sobre a Fase 1, sob agitação.

Em seguida adicionar sob agitação o kathon CG (conservante) e homogeneizar.

Verificar o pH que deve ficar entre 7,0 a 7,8 com a fita de medir pH ou pHmetro. Caso o pH não esteja dentro da faixa, solubilizar um pouco de Ácido cítrico em Água deionizada e ir adicionando aos poucos até ficar na faixa de pH indicado na formulação.

Incorporar sob agitação a Essência e colorir com gotas de corante solubilizado em Água deionizada.
Manter agitação até a homogeneização do shampoo infantil sem a adição de sal.

04/07/2018

Curso SENAI Fabricação de Produtos de Limpeza

Curso ministrado pelo SENAI sobre a fabricação de produtos de limpeza

Para quem reside no nordeste brasileiro, especificamente no estado de Pernambuco, o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) oferece um curso sobre a fabricação de produtos de limpeza.
Para participar o interessado deve ter os pré-requisitos abaixo:

Conhecimentos equivalentes ao Ensino Fundamental completo.
Ter idade mínima de 18 anos.

O curso contém o seguinte conteúdo programático:

  • Fabricação de Produtos de Limpeza - Duração do curso oferecido pelo SENAI - 40 horas
  • Principais legislações e normas aplicáveis ao processo de fabricação de produtos de limpeza: Portarias, RDC´s ANVISA e NR aplicável;
  • Principais funções e riscos de manipulação de matérias-primas utilizadas na fabricação de Saneantes;
  • Manipulação e manuseio seguro de insumos utilizados na fabricação de produtos de limpeza;
  • Principais variáveis críticas do processo de fabricação de Saneantes;
  • Principais atributos de Qualidade requeridos para produtos saneantes;
  • Principais monitoramentos analíticos requeridos durante a fabricação de produtos de limpeza;
  • Equipamentos de Proteção Individual – EPI e Equipamento de Proteção Coletiva – EPC;
  • Princípios de Higiene Ocupacional no Segmento de Fabricação de Produtos de Limpeza.
  • Fabricação de principais produtos de limpeza
Curso-SENAI

Escola do SENAI para esse curso:
Escola Técnica SENAI Paulista

Rod. BR 101 Norte, Km 52,3, s/n, Paratibe | Paulista - PE
Fone: (81) 3312.5371

A fabricação de produtos de limpeza não é algo difícil de se fazer, no entanto, quanto maior for o seu conhecimento sobre os componentes químicos utilizados nas formulações, as características sobre os tensoativos e o modo de usar cada matéria-prima melhor será o seu entendimento sobre o assunto. O que torna o curso do SENAI importante para se obter maiores conhecimentos.


A obtenção de varias formulações, mesmo que seja para fazer o mesmo tipo de produto vai enriquecer o seu conhecimento. Uma fórmula pode diferenciar de outra fórmula para o mesmo produto, como alteração nas quantidades de tensoativos ou de auxiliares de limpeza que podem fazer que uma fórmula se torne mais barata do que a outra, resultando em um produto domissanitário com um custo menor de produção, o que pode elevar o seu lucro com a venda do produto.

Também é muito útil ter as noções sobre as exigências da Anvisa para o segmento industrial de produtos domissanitários, como as portarias e RDC´s. Como se sabe, a Anvisa estabeleceu legislações e normas para a fabricação de produtos de limpeza, como notificação ou registro dos domissanitários, exigências quanto as instalações adequadas para o preparo, etc.

Se faz também importante saber sobre os riscos na manipulação de produtos químicos, como as matérias-primas inflamáveis, componentes químicos tóxicos ao serem inalados ou entrar em contato com a pele, produtos químicos corrosivos que podem causar queimaduras se entrar em contato com a pele e olhos, etc. Deve-se ter cuidado com os corrosivos, como ácidos fortes e soda caustica, evitando assim acidentes em seu manuseio.

Os produtos inflamáveis, como álcool e solventes também merecem muita atenção no manuseio, pois podem causar incêndios ou explosões em contato com chamas e fontes de ignição.

Outro detalhe importante é o uso de EPI (Equipamentos de Proteção Individual), como luvas, botas, avental, mascaras e óculos de proteção. Muitos agentes químicos podem derramar durante o manuseio e entrar em contato com a pele, pode também ocorrer respingos ao manusear os produtos químicos e atingir os olhos, por esse motivo o óculos de proteção se faz necessário. 

No caso da mascara facial, muitos produtos utilizados nas formulações exalam cheiro forte e gases que podem ser tóxicos, como solventes químicos e derivados de amônia, por exemplo. A soda caustica em escamas solta pequenas partículas no ar que podem entrar nas vias respiratórias, por isso se faz importante o uso de mascara de proteção durante o manuseio de produtos químicos.

Portanto, para quem deseja maiores esclarecimentos sobre normas, exigências da Anvisa, instalações adequadas, funções das matérias-primas nas formulações e acesso a fórmulas de domissanitários, a obtenção de apostilas sobre o assunto e participar de cursos são recursos muito bem vindos para aprimorar o conhecimento sobre a fabricação de produtos de limpeza. 

29/06/2018

Fórmula Creme para limpeza de mãos

Creme de limpeza de mãos – Fórmula grátis
A formulação abaixo produz um creme muito consistente que é bem adequado para
remoção de terras e sujidades à base de hidrocarbonetos da pele. Polawax é uma cera emulsificante altamente eficiente, que facilita a preparação de cremes consistentes.

Pharmalan é a lanolina anidra, adicionada na fórmula para melhorar a hidratação e condicionamento da pele, deixando a pele macia e hidratada. Agente amaciante e emoliente para a pele, possui ação sobreengordurante, age também como condicionador e umectante. É utilizado em produtos farmacêuticos e cosméticos, tais como cremes e loções hidratantes para a pele, produtos solares, cremes de proteção e limpeza para bebês, cosméticos para maquilagem, condicionadores e Shampoos para cabelos, cosméticos para barba, sabonetes líquidos e em barra (sabonete sólido).

Para quem deseja produzir produtos de limpeza, segue abaixo uma apostila de fórmulas de produtos de limpeza. Essa apostila não pertence ao Fórmulas Grátis.


Por ser um produto produzido por terceiros, a apostila possui um custo para ter acesso às formulações. Caso deseje adquirir a apostila é só clicar no link abaixo:

Acessar página para adquirir a apostila de fórmulas para fabricar produtos de limpeza.

Fórmula para fazer o Creme para limpeza de mãos:
Isopar M 3000 g
Polissorbato 60 300 g
Polawax 1000 g
Pharmalan 500 g
Água deionizada 5150 g
Essência 30 g
Nipagin (Metilparabeno) 15 g
Nipazol (Propilparabeno) 5 g
Modo de fazer o Creme para limpeza de mãos:
Fase 1) Em um recipiente adicione o Isopar M, Polissorbato 60, Polawax, Pharmalan, Nipazol (Propilparabeno), com agitação aquecer a mistura até 85°C.

Fase 2) Em outro recipiente adicione a Água deionizada, Nipagin (Metilparabeno) e com agitação aquecer até 85°C.
Em seguida, com ambas as fases a 85°C, adicione sob agitação a Fase 1 sobre a Fase 2, mantendo agitação constante até a temperatura abaixar para 40°C.

Depois adicione a Essência, mantendo agitação constante até que o creme para mãos fique consistente, liso e uniforme.
Aparência do produto: creme branco consistente para limpar as mãos.

18/06/2018

Fórmula Sabonete liquido para mãos emoliente

Como fazer sabonete liquido para lavar as mãos com ativo emoliente
Possui em sua formulação um agente emoliente, o Glicerox HE (PEG-7 Glyceryl Cocoate) que age como emoliente hidrossolúvel, reduz a pegajosidade, atua também como solubilizante. Glicerox HE é utilizado também em óleos de banho, loções de limpeza, cremes antitranspirantes, shampoos para cabelos, sabonetes líquidos, sabonetes cremosos e espumas de banho. Este produto também possui o nome comercial de Cetiol HE fabricado por outro fornecedor de matérias-primas.

Age também como sobreengordurante para a fabricação de shampoos para cabelos e banhos de espuma, é solubilizante para princípios ativos lipossolúveis. Glicerox HE / Cetiol HE é solúvel em água, tensoativos e álcool. Reforçador da camada lipídica. Possui ação reengordurante em sistemas surfactantes, doando suavidade à fórmula. Possui boa compatibilidade dérmica. Por esse motivo, um sabonete com emoliente ajuda a hidratar a pele e restaurar a oleosidade perdida devido ao ressecamento.

A fórmula grátis abaixo também possui um espumante para shampoo e sabonetes, o produto produz bastante espuma, o que ajuda na ação de detergência, promovendo limpeza na pele das mãos. O Lauril éter sulfato de sódio é um dos espumantes mais utilizados em formulas de sabonetes líquidos e cremosos, shampoos para cabelos, shampoos automotivos, detergentes lava louças, sabões líquidos e em muitos outros produtos de uso cosmético e produtos de limpeza domestica.
formula-sabonete-emoliente-mãos

Já o Cocoamidopropil betaína age como tensoativo anfótero, atuando como um tensoativo secundário, ajuda na ação de limpeza das mãos e no aumento da formação de espuma, além de ser suave para a pele e promovendo suavidade ao produto.

A Mistura de isotiazolinonas é um conservante de amplo espectro utilizado para preservar o produto e evitar a sua contaminação por microrganismos. Este conservante está disponível para venda em distribuidores de produtos químicos.

Está formula possui 0,5% de essência, caso queira que o produto fique mais perfumado você pode utilizar até 2% de essência na formulação, você pode ver as quantidades recomendadas para alguns produtos acessando o link abaixo:
Essências - Quantidades recomendadas

Este sabonete pode ser utilizado em saboneteiras plásticas com válvulas Pump, saboneteiras com refil e saboneteiras com reservatórios. O costume de lavar as mãos com frequência sempre que tocamos superfícies sujas, maçanetas de portas, corrimões, após usar o banheiro é um procedimento que evita a contaminação das mãos com agentes patológicos que podem causar infecções e doenças. Portanto é sempre bom termos um sabonete liquido para usar sempre que formos higienizar as mãos.

Os produtos químicos para fazer a formulação você encontra em distribuidores de matérias-primas, assim como em lojas virtuais na Internet, tendo em vista que muitas lojas virtuais de essências disponibilizam muitos produtos químicos em sua lista de produtos.

Vale ressaltar que esta formulação cosmética não possui ação bactericida, mas você encontra aqui no Fórmulas Grátis outras formulações de sabonete com ativo de ação bactericida (com Triclosan, por exemplo).

Este sabonete também pode ser enriquecido com extratos glicólicos vegetais, como o extrato glicólico de erva doce por exemplo, ou com vitaminas adicionando o D Pantenol (pro-vitamina B5).

A formulação abaixo é para fazer um limpador para mãos suave e líquido contendo Cocoamidopropil betaína que proporciona ensaboamento, espessamento e mitigação de irritação na pele.

Fórmula para fazer o sabonete liquido para lavar as mãos com ativo emoliente:
Água deionizada 5780 g
Lauril éter sulfato de sódio 3000 g
Cocoamidopropil betaina 750 g
Cloreto de sódio 100 g
Soda caustica a 50% qs até pH 7
Glicerox HE 300 g
Mistura de isotiazolinonas 20 g
Essência 50 g
Corante qs
Modo de fazer o sabonete liquido para lavar as mãos com ativo emoliente:
Em um balde de plástico adicione toda a Água deionizada, em seguida agite com uma pá de plástico ou aço inoxidável (importante: não use pá de madeira, pois a madeira retém sujidades e pode contaminar o produto).

Adicione então sob agitação lenta o Lauril éter sulfato de sódio, Cocoamidopropil betaina e misture. Verifique o pH e caso seja necessário acerte o pH adicionando Soda caustica a 50% (Hidróxido de sódio liquido a 50%) aos poucos até chegar no pH indicado, que é em torno de 7,0.

Depois adicione também sob agitação o Glicerox HE, Mistura de isotiazolinonas, Essência e misture para homogeneizar.

Com solução de Corante diluído em água deixe o produto na tonalidade que você deseja, adicionando aos poucos com agitação.

Agora acerte a viscosidade (grossurra) com o Cloreto de sódio (sal de cozinha), adicionado aos poucos e sob agitação. Manter agitação moderada até o sabonete liquido ficar homogêneo.

Como toda formulação a base de tensoativos produz espuma durante o seu preparo, deixe o sabonete emoliente para as mãos em repouso até as bolhas de espuma abaixarem, em seguida depois proceda ao envase nas saboneteiras plásticas.

11/06/2018

Formulação Sabonete liquido para limpeza das mãos

Como fazer sabonete liquido para limpar as mãos
Formulação para fazer um limpador de mãos claro e transparente de alta viscosidade, adequado para uso em distribuidores (saboneteiras) institucionais de sabão líquido.

A formulação produz rapidamente uma grande quantidade de espuma que enxágua facilmente e deixa as mãos com um sensorial suave. O Cocoamidopropil betaína proporciona um reforço de espuma, espessamento e suavidade à formulação, age como tensoativo secundário aumentando o poder de limpeza do sabonete, por ser um anfótero proporciona suavidade à formulação.

Contém um agente de detergência e formador de espuma que promove limpeza e higienização das mãos, o Lauril éter sulfato de sódio, um tensoativo aniônico utilizado como espumante em formulas de shampoos para cabelos, sabonetes líquidos e produtos de limpeza.

Esta formula de sabão liquido para lavar as mãos pode também ser utilizado em saboneteiras de postos de gasolina, oficinas, supermercados, empresas e outros estabelecimentos onde se faz necessário a utilização de um sabonete liquido para a higienização das mãos.
saboneteiras-sabonete-liquido

O sabonete apenas promove limpeza e higienização, não possui ação bactericida. No entanto, aqui no site você encontra formulas de sabonetes com efeito bactericida - antisséptico.

Todos os produtos químicos e componentes você encontra em distribuidores de produtos químicos ou em lojas virtuais de essências. As embalagens você encontra em distribuidores de embalagens plásticas, lojas virtuais de essências ou em distribuidores de embalagens para farmácias de manipulação.
Fórmula para fazer o Sabonete liquido para limpeza das mãos:
Água deionizada 7250 g
Lauril éter sulfato de sódio 1500 g
Cocoamidopropil betaína 700 g
Cloreto de sódio (+ ou –) 500 g
Essência 30 g
Corante qs
Mistura de isotiazolinonas 20 g
Modo de fazer o Sabonete liquido para limpeza das mãos:
Em um balde de plástico adicione a Água deionizada, com agitação moderada adicione o Lauril éter sulfato de sódio e o Cocoamidopropil betaína misturando até homogeneizar.

Em seguida adicione a Essência e a Mistura de isotiazolinonas, misturando até homogeneizar.
Colorir com gotas de Corante diluído em Água deionizada até obter a cor desejada.

Na sequencia adicione sob agitação o Cloreto de sódio aos poucos, homogeneizando após cada adição.

Nota: O Cloreto de sódio é uma quantidade aproximada, pode ser que não seja necessário adicionar toda a sua quantidade para obter uma viscosidade adequada, dependendo do fabricante dos tensoativos (Lauril e Betaína) utilizados na fórmula.

Depois deixe em repouso até a espuma abaixar e envase nas embalagens, que pode ser saboneteiras plásticas, refil (dispenser ou reservatório para sabonetes) ou frascos plásticos.